Prefeito entrega triciclos elétricos de carga para catadores das associações de coleta seletiva

O prefeito Cícero Lucena entregou, nesta quarta-feira (15), na sede da Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur), triciclos elétricos de carga, chamados de ‘recicletas’, para catadores das associações de coleta seletiva. O objetivo é ampliar as atividades do Programa Municipal de Coleta Seletiva (Recicla JP), possibilitando o aumento da área para recolhimento dos materiais recicláveis. O evento contou com apresentação do grupo de percussão da Emlur- Baticumlata.

Durante solenidade, o prefeito adiantou que a gestão municipal deve adquirir mais 60 unidades este ano e que na próxima semana será lançado um programa para permitir aquisição de material reciclado por parte dos catadores, para que eles tenham sua renda ampliada. “Vamos pesar e pagar a eles o mesmo preço que a gente paga no aterro sanitário, se porventura lá ele fosse depositado. Já as ‘recicletas’ são instrumentos de trabalho que vão proporcionar não só menos esforço do catador, mas permitir que ele se desloque mais e, consequentemente, poder transportar mais peso para complementar a renda dessas cooperativas”, destacou Cícero Lucena.

O vice-prefeito Leo Bezerra lembrou dos avanços da atual gestão no tocante à limpeza urbana e coleta seletiva, a exemplo da varredora à vácuo, roçadeiras, coletores, caminhões e tecnologia para garantir uma melhor qualidade do serviço. “Antigamente, se olhava para os agentes de limpeza de uma forma diferente. Hoje não, hoje eles são valorizados na nossa gestão e sabem o papel que cumprem ajudando a população de João Pessoa”, afirmou.

De acordo com o superintendente da Emlur, Ricardo Veloso, os veículos, os catadores, que são agentes ambientais, poderão ampliar a área coberta pelo programa, incluindo mais casas no percurso feito por eles. Os triciclos elétricos têm uma autonomia para percorrer 60 quilômetros por dia, dotados de uma potência de 1000 watts. Além disso, a capacidade de carga é de transportar até 250 quilos, além do peso do condutor.

“Posteriormente, vamos remunerar os catadores das associações conforme a quantidade de resíduos recicláveis coletados por eles. A lógica é que os resíduos da coleta seletiva vão deixar de ir para o aterro sanitário, sendo reutilizados pelas indústrias”, explicou Ricardo Veloso.

As associações atendidas com as ‘recicletas’ são: Ascare-JP, Acordo Verde e Tribo de Judá. O presidente da Ascare, Carlos Galdino, afirmou que os catadores ainda utilizam bicicletas ou puxam carrinhos, o que exige esforço físico. “Agora, o pessoal vai ter uma mobilidade melhor, mais conforto. Vai ser muito melhor para os catadores. Teremos mais mobilidade com os veículos elétricos e o conforto de estarem sentados”, comemorou.

O Programa Municipal de Coleta Seletiva atende casas, condomínios residenciais e estabelecimentos comerciais. Os triciclos elétricos de carga serão utilizados no segmento de casas. Já nos demais perfis de produtores de resíduos, a coleta seletiva é feita com uso de caminhão-baú.

A população pode solicitar a inclusão na coleta seletiva pelos telefones 3213-4237 e 3213-4238, e pelo aplicativo João Pessoa na Palma da Mão. Outra opção é pelo site da Prefeitura de João Pessoa, na plataforma Prefeitura Conectada.

De acordo com a Lei Estadual de número 10.041/2013, a coleta seletiva de resíduos deve ser feita em todas as edificações residenciais com mais de três pavimentos. Por enquanto, o trabalho tem um caráter educativo, feito mediante pedido dos síndicos dos residenciais, mas o objetivo é atender a toda a cidade a partir da conscientização ambiental das pessoas.