Museu Vivo especial na abertura de exposição temporária

Avelino Israel


Fundação Cultural Cassiano Ricardo

O Museu Vivo deste domingo (28), no Museu do Folclore de São José dos Campos, será especial e ao som de muitas violas. A atividade fará parte da programação de abertura da nova exposição temporária do museu, “Nos Braços do Violeiro”, reunindo os violeiros Yuri Garfunkel, Lula Fidalgo, Fábio Miranda, Mirian Cris (Mirian Violera) e David Godoi.

Também participarão da vivência o luthier Getúlio Soares, no artesanato, e Solange Cristina Moreira, na culinária. O Museu Vivo é aberto ao público e acontece na área externa do museu, das 14h às 17h. O programa valoriza e dá visibilidade aos representantes da cultura popular local e regional.

Violeiros

O violeiro Fábio Miranda |Foto: Divulgação

Yuri Garfunkel é violeiro, artista visual, educador e autor da obra “A Viola Encarnada: Moda de Viola em Quadrinhos”, um romance gráfico inspirado em mais de 80 canções do repertório caipira. O profissional também é um dos idealizadores da mostra “Nos Braços do Violeiro”, ao lado do curador João Carlos Villela.

Violeiro, ator e arte educador, Fábio Miranda também é professor de viola caipira desde 2005. É formado em Viola Caipira pela Escola de Música de Brasília, além de ser mestre em Música pela USP (Universidade de São Paulo), onde realizou pesquisa sobre ensino de viola.

Além da música, Mirian Violera também tem paixão pela literatura e a produção de instrumentos. Escreve poemas, contos e crônicas, já tendo lançado 7 livros. Faz tambores (caixas, alfaias, atabaques e outros), violas caipiras e rabecas.

Mirian Cris (Mirian Violera) | Foto: Divulgação

Luthier 

Getúlio Soares é natural de Virgínia (MG), tendo vindo para São José dos Campos em 1991. Em sua cidade natal, ele vivia na roça e a música sempre esteve presente. Ouvia moda de viola no rádio e numa vitrola de corda e acompanhava o avô tocando com outros violeiros que recebia em casa.

Depois que se aposentou, uniu o ofício de ferramenteiro na General Motors, onde trabalhou, com as memórias da infância e se tornou um luthier de violas caipiras. Atividade que aprendeu com o saudoso Zé da Viola e que exerce desde 2014.

O luthier Getúlio Soares | Foto: Divulgação

Rosquinha

Solange Cristina Moreira nasceu em Bom Sucesso, no Paraná, e mora em São José dos Campos há 36 anos, onde constituiu família e aprendeu a fazer sua gostosa rosquinha. Ela conta que fazia a iguaria para o filho, quando ele era criança. “Hoje, eu faço para minha neta, entrelaçando de sabor e afeto três gerações de memórias afetivas”, diz ela.

Solange Cristina Moreira | Foto: Divulgação

Gestão

Instalado no Parque da Cidade desde 1997, o Museu do Folclore é um espaço da Fundação Cultural Cassiano Ricardo que funciona sob gestão do CECP (Centro de Estudos da Cultura Popular), organização da sociedade civil sem fins lucrativos.

 

Museu do Folclore de SJC

Av. Olivo Gomes, 100 – Santana

(12) 3924-7318 ou (12) 3924-7354

www.museudofolclore.org


MAIS NOTÍCIAS

Fundação Cultural Cassiano Ricardo