Prefeitura do Rio inaugura Hospital Maternidade Paulino Werneck – Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro

A expectativa é de que a unidade realize cerca de 100 partos por mês – Beth Santos/Prefeitura do Rio

O prefeito do Rio, Eduardo Paes, e o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, inauguraram, nesta sexta-feira (12/04), as novas instalações do Hospital Maternidade Paulino Werneck, na Ilha do Governador. A novidade atende a uma demanda antiga dos moradores da região, que passam a contar com uma unidade inteiramente dedicada à atenção materno-infantil e à saúde da mulher. Situada no prédio do antigo hospital homônimo, que foi totalmente reformado e adaptado, a maternidade ofertará atendimento individualizado em todos os ciclos da gravidez e do puerpério (45 dias após o parto), além de serviços ginecológicos disponibilizados pelo Sistema de Regulação (Sisreg).

– É muito bom estar aqui para inaugurar esta maternidade, onde muitas mães da Ilha vão ter os seus filhos. O insulano tem esse sentimento de pertencimento do seu bairro, um orgulho que é muito legal – afirmou o prefeito Eduardo Paes.

O Hospital Maternidade Paulino Werneck terá 16 leitos obstétricos, dois leitos de UTI Neonatal, quatro leitos de cuidados intermediários e dois leitos canguru (destinados a recém-nascidos prematuros), duas salas de centro cirúrgico e centro obstétrico com três suítes de PPP (pré-parto, parto e puerpério), uma delas com banheira. A expectativa é que a unidade realize cerca de 100 partos por mês, contando com todos os recursos necessários para atendimentos de baixa e alta complexidade. E, como a unidade terá um posto do cartório de registro civil, os bebês insulanos já poderão sair da maternidade com a certidão de nascimento nas mãos das mamães.

– É um orgulho muito grande poder inaugurar a maternidade do Paulino Werneck, uma unidade muito importante para a Ilha do Governador. A expectativa é fazer 100 partos e 200 cirurgias ginecológicas por mês. É uma unidade que vai ampliar nossa rede de maternidades, é a 14ª da cidade do Rio e a gente espera continuar ampliando. Aqui, a gente conta também com todo o apoio do programa Cegonha Carioca, com distribuição de kits para as gestantes. O Paulino Werneck vai ser uma grande referência no cuidado materno-infantil na cidade – disse o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz.

A nova maternidade será referência para mulheres que fazem o pré-natal nas sete unidades de Atenção Primária da região, as clínicas da família Assis Valente, Dona Maria Sebastiana de Oliveira e Wilma Costa; e os centros municipais de saúde Madre Teresa de Calcutá, Necker Pinto, Newton Alves Cardoso e Parque Royal. Contará com uma sala de observação do Cegonha Carioca, onde as gestantes que fazem acompanhamento na rede de Atenção Primária poderão conhecer o local onde darão à luz. Presente em todas as maternidades municipais do Rio, o programa também distribui às futuras mamães o enxoval para o bebê e disponibiliza uma ambulância exclusiva para buscá-las em casa na hora do parto.

O Hospital Maternidade Paulino Werneck contará ainda com lactário, radiologia, sala de acolhimento e classificação de risco, núcleo de regulação, central de esterilização, setor de hemoterapia, serviço de ultrassonografia, serviço de apoio especializado (psicologia, assistência social e nutrição), farmácia, almoxarifado, faturamento, epidemiologia, comissão de controle de infecção hospitalar (CCIH) e núcleo de segurança do paciente. A unidade também ofertará serviços em ginecologia, como laqueadura tubária no pós-parto e para pacientes inseridas no Sisreg, com capacidade para mais de 200 laqueaduras por mês.

As obras da nova maternidade se iniciaram em junho passado, quando a Prefeitura do Rio firmou junto à população da Ilha do Governador o compromisso de recuperar as instalações do então Hospital Municipal Paulino Werneck. Inaugurada em 1935, a unidade era um importante hospital de retaguarda da rede municipal, com 50 leitos de internação em clínica médica. Em 2020, em plena pandemia da covid-19, enquanto centenas de pessoas precisavam de uma vaga de internação, a unidade foi desativada pela gestão anterior. Na ocasião, foram gastos R$ 847,7 mil apenas na etapa de demolição das instalações internas, e a obra foi paralisada logo após as eleições daquele ano.

Novas instalações para centro de atenção psicossocial

Também nesta sexta, foi inaugurada a nova sede do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) Ernesto Nazareth, que migrou da Avenida Paranapuã, 435, para instalações ao lado do Hospital Maternidade Paulino Werneck. A unidade recebeu requalificação para CAPS III, ou seja, passa a funcionar 24h por dia, de domingo a domingo, inclusive para atendimento a pacientes em crise (conforme avaliação médica).

A unidade tem uma média de 1.250 atendimentos por mês e agora conta com 10 leitos de acolhimento noturno para adultos, além de 24 novos profissionais. Os CAPS oferecem atendimento interdisciplinar, com equipe multiprofissional que reúne psiquiatra, enfermeiro, assistente social, psicólogo, agente territorial, entre outros.

 

 

Nova maternidade será referência para mulheres que fazem o pré-natal na região – Beth Santos/Prefeitura do Rio

 

Maternidade ofertará atendimento individualizado em todos os ciclos da gravidez e do puerpério – Beth Santos/Prefeitura do Rio

Categoria:

  • 12 de abril de 2024
  • Marcações: Hospital Paulino Werneck ilha do governador maternidade Prefeitura do Rio