Emoção marca última apresentação do espetáculo Paixão de Cristo 

A Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) encerrou, neste sábado (30), as encenações da Paixão de Cristo 2024, com texto de Everaldo Vasconcelos e sob a direção geral de Edilson Alves. Foram três noites de muita emoção, no Adro do Centro Cultural São Francisco, reunindo um grande público que, mesmo sob chuva, prestigiou o evento que lembra a morte e ressurreição de Jesus.  

“Nós encerramos o ciclo da Paixão de Cristo de maneira muito majestosa. Conseguimos fazer um espetáculo grandioso, que nos enche de orgulho do nosso povo, da nossa gente, que se transformou em um público grandioso todas as noites. Foi emocionante”, declarou o diretor executivo da Funjope, Marcus Alves.  

Ele afirmou que se orgulha dos atores, das atrizes, da equipe técnica, de profissionais que se dedicaram fervorosamente à realização do espetáculo, à equipe da Funjope. “Conseguimos, com esta Paixão de Cristo, mostrar que construímos uma marca e um modelo desse espetáculo para a cidade de João Pessoa”.  

O diretor ressaltou que, com este trabalho, a Funjope e a Prefeitura conseguem restaurar na cidade o orgulho de ter uma grande Paixão de Cristo. Ele lembrou que isso foi conseguido a partir do trabalho de muita gente, desde o texto de Everaldo Vasconcelos, a direção de Edilson Alves, o empenho dos artistas.  

“Nós deixamos, com a Paixão de Cristo, uma mensagem de fé e de trabalho, o trabalho que a Funjope e a Prefeitura de João Pessoa estão fazendo na política de cultura da cidade, e tem sido muito forte em todas as áreas e não é diferente nesse espetáculo da Paixão de Cristo. Estão todos de parabéns”, acrescentou Marcus Alves.  

O diretor geral do espetáculo Edilson Alves também comemorou. “Sinto que cumprimos o dever. Na minha visão, foi muito bem realizado, enquanto pessoa que idealizou tudo e acreditou que era possível, mesmo com todas as barreiras que enfrentamos. Para mim, é só gratidão, primeiro a Deus, depois ao elenco, agradecer, mais uma vez, ao convite da Funjope e da Prefeitura pelo terceiro ano. É o que eu costumo dizer sempre, eu faço teatro para o povo e, se o povo estiver gostando, está tudo certo”, comemorou.  

“A sensação é de gratidão a todos os envolvidos por termos conseguido chegar até aqui com um espetáculo tão lindo. Todos se entregaram para chegarmos onde chegamos”, declarou a diretora da Companhia Municipal de Dança de João Pessoa, Stella Paula Carvalho.  

Atores – Para quem atuou, vivenciar a Paixão de Cristo foi uma experiência enriquecedora e inesquecível. A atriz Gigliola Melo afirmou estar feliz com o resultado do trabalho. “Estou me sentindo realizada. Mais um ano que participo e é muito prazeroso viver essa Paixão de Cristo com tanto talento que tem aqui na Paraíba, em João Pessoa. Edilson Alves super amável com a gente, sempre aberto às possibilidades. Foi tudo maravilhoso e eu só tenho a agradecer pela oportunidade de estar aqui novamente vivendo tudo isso. Eu interpretei Marta, uma personagem muito forte, também fiz o povo e entrei no bacanal de Herodes. Em cada momento, temos que nos concentrar naquele personagem e fazer o melhor”.  

“Eu já estou com saudade do espetáculo. Praticamente, nós ensaiamos fazendo e agora estamos mais relaxados. Então, está dando saudade e estou querendo fechar o ano que vem para vir. Foi muito especial reencontrar tanta gente incrível aqui. Estar em João Pessoa sempre alegra o meu coração. Então, só penso em voltar”, afirmou o ator Leandro Lima.  

O ator Railson Almeida atuou como um integrante do povo e depois assumiu o papel de João durante o espetáculo. “Para mim, foi uma experiência incrível. Já havia feito em 2014 e esta está sendo completamente diferente. É um trabalho profissional, ao lado de profissionais incríveis, a direção impecável de Edilson, a produção da Funjope maravilhosa. Estou muito satisfeito. Muita gente vendo teatro pela primeira vez, o comércio ganha movimento, todo mundo sai ganhando. Espero que mais ações como esta possam fortalecer a cultura local”, analisou.  

“A sensação é de que passou tudo muito rápido. A gente mal estreou e já está finalizando a temporada. Acho que tenho que voltar porque estou muito feliz com toda essa família aqui da Paixão de Cristo de João Pessoa, e sensação de missão cumprida. A gente morreu para fazer tudo acontecer, são muitos contratempos, mas vamos renascer com Jesus Cristo e com essa sensação de missão cumprida”, avaliou a atriz Paloma Bernardi.  

Público – O público, mais uma vez, lotou o Adro do Centro Cultural São Francisco para assistir à história de Jesus. A aposentada Angelita Grenfell foi acompanhar a Paixão de Cristo junto com o marido Marquisael Quirino de Oliveira e o casal aplaudiu a apresentação. “É um espetáculo muito lindo. Bastante tocante. Realmente mostra o que Jesus fez por nós na cruz. É maravilhoso, muito organizado”, ressaltou ela. “Além disso, mostra a história de Jesus de uma forma diferente, um musical. Fica muito mais fácil de assimilar”, acrescentou Marquisael.  

Ariane Camargo Vargas é dona de casa e contou que soube da encenação através das redes sociais. “Nossa família adora teatro, especialmente a Paixão de Cristo que já acompanhamos em outros locais, inclusive em Fortaleza. Um grande espetáculo”, pontuou.  

A atriz Maria Betânia da Silva foi só elogios ao evento. “Como artista que sou, entendo que a arte é muito importante nas nossas vidas e, depois da pandemia, eu acho que aqui é um lugar onde as pessoas precisam se encontrar. A espiritualidade comanda esse lugar que, por si só, é mágico. Hoje foi uma noite para se encantar e isso é muito importante para o calendário cultural da cidade”.  

Ela observou ainda que o evento Paixão de Cristo foi uma arte acessível ao público porque não se paga para assistir, além de trazer emprego para muitos artistas. “Isso é grandioso. O espetáculo não é só a beleza e o entretenimento, ele gera emprego e renda. João Pessoa hoje é um celeiro da arte por poder proporcionar várias produções culturais. A plateia está muito bem organizada e isso é importante porque quem está lá atrás conseguiu ver tudo. A Funjope está de parabéns”.  

A dona de casa Maria da Guia Lucindo levou a família inteira para assistir ao espetáculo. “Não tem como não se emocionar com a história de Jesus”, frisou. Para a também dona de casa Débora Becker Santos, que acompanhou pela primeira vez a Paixão de Cristo em João Pessoa, foi uma noite inesquecível. “Nunca havia assistido a um espetáculo dessa forma e ainda mais gratuito”, destacou.  

Integração – A Funjope trabalha de maneira integrada num espetáculo grandioso como a Paixão de Cristo, reunindo desde as secretarias municipais como a de Infraestrutura (Seinfra), Desenvolvimento Urbano (Sedurb), Emlur na limpeza urbana, Guarda Municipal, até outros órgãos, como a Polícia Militar.  

Elenco – Os atores selecionados em edital são Alexandra Oliveira, Alex Lessa, Anna Raquel Apolinário, Bruno Constantino, Denis Almeida, Edvan Lima, Estéfane Dantas, Gigliolla Melo, Gilma Farias, Riquê Casttilho, Ingrid Trigueiro, Itamira Barbosa, Papa Macedo, Jô Carvalho, Jorge Félix, Tony Silva, Josemberg Pereira, Cely Farias, Ludmila Patriota, Flávio Melo, Melânia Silveira, Marcelo de Sousa, Márcio de Paula, Marcos Brandão.  

Nessa lista estão ainda Miguel Reberth, Neiry Karla, Nyka Barros, Railson Almeida, Robert Sodré, Robson Oliver, Sérgio Nazza, Sofia Roque, Sônia Pontes, Dadá Venceslau, Hugo Lucena, Vlad Santiago, Wallace Avellar, Walter Olivério, Aquiles Nud.