Vice-governador apresenta na China projetos de concessões para atrair investimentos





Portfólio com 21 projetos prevê investimento total de R$ 200 bilhões, entre capital privado e público



O Governo de São Paulo marcou presença no evento Brazil China Metting, realizado na cidade chinesa de Shenzhen e que reuniu empresários e autoridades dos dois países. O vice-governador, Felicio Ramuth, apresentou as oportunidades da carteira de projetos de concessões, privatizações e parcerias público-privadas (PPPs), implementados pelo governador Tarcísio de Freitas para alavancar o desenvolvimento no estado de São Paulo.

São 21 projetos qualificados com valor estimado de cerca de R$ 200 bilhões de investimentos, entre capital privado e público. “O nosso programa de concessões, PPPs e concessões está baseado nas melhores práticas. Primeiro, a importância da sustentabilidade e dos princípios ESG [que envolvem as esferas ambiental, social e de governança] em todos os nossos projetos. Segundo, os nossos mecanismos de proteção para mitigar o risco cambial, garantindo ao investidor um risco menor”, ressaltou o vice-governador.

No painel “Investindo no Brasil”, Ramuth destacou os dois projetos previstos para serem leiloados ainda neste primeiro semestre: o Trem Intercidades (TIC) Eixo Norte, que vai ligar a capital paulista a Campinas e prevê investimentos de R$ 13,5 bilhões, e a concessão das rodovias do litoral paulista, que abrange 213 km de vias que ligam o Alto Tietê ao Litoral Sul, com investimentos estimados em R$ 4,3 bilhões.

O vice-governador também enfatizou os projetos de construção do túnel submerso entre Santos-Guarujá – obra importante e esperada por quem frequenta o litoral paulista – e os projetos de ampliação das linhas do metrô paulistano e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

Felicio ainda abordou os projetos de privatizações da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), que vai antecipar a meta da universalização dos serviços de água e esgoto e garantir uma tarifa mais justa para o consumidor, e da Empresa Metropolitana de Águas e Energia S.A (EMAE).

“O Governo de São Paulo busca atrair mais investimentos privados para o estado, a fim de melhorar os resultados dos serviços públicos, acelerar o desenvolvimento, incentivar a geração de empregos e renda e reduzir as desigualdades”, disse o vice-governador, ressaltando a oportunidade para estreitar os laços com a China, que já é um grande parceiro do Brasil e do estado de São Paulo.