Boletim sobre a situação de serviços afetados pelas chuvas – 19h

Os serviços essenciais e os de atendimento ao público do Governo de São Paulo irão funcionar nesta segunda-feira (6). Embora diversas regiões da capital e alguns municípios ainda enfrentem desabastecimento de energia elétrica desde as tempestades da última sexta (3), a prestação de serviços à população vai ser mantida pelos órgãos da administração paulista.

A Secretaria de Estado da Saúde informa que todos os hospitais estão funcionando normalmente e possuem geradores para suprir possíveis problemas de fornecimento de energia, sem prejuízo aos pacientes. Todos os serviços de saúde nas unidades da rede estadual continuarão sendo prestados normalmente para a população.

Delegacias, distritos policiais e um batalhão da PM que estavam sem energia já retornaram à normalidade, sem registro de novas interrupções ou prejuízo na comunicação de ocorrências. O temporal provocou danos em sete viaturas que, por enquanto, ficarão fora do patrulhamento até a conclusão de reparos.

Na rede estadual de ensino, as aulas ocorrerão normalmente. Caso haja alguma dificuldade pontual em alguma unidade, a Secretaria da Educação vai disponibilizar conteúdo pelo Centro de Mídias. Pais e responsáveis de alunos das unidades que eventualmente ficarem fechadas serão avisados durante o dia pelas coordenações escolares.

Nas unidades do Centro Paula Souza, haverá aulas remotas, sem prejuízo aos alunos, na Etec Getúlio Vargas, na capital, e nas Etecs das cidades de Itapetininga e Piraju. Nos casos mais críticos, a orientação é prosseguir com aulas remotas e cumprimento regular do calendário letivo. Em relação às universidades estaduais, USP, Unesp e Unicamp terão atividades normalmente.

Todas as unidades do Poupatempo vão abrir nesta segunda. Caso algum posto apresente problemas em relação à energia elétrica, haverá entrega de documentos e orientação para reagendamentos. A Prodesp, empresa de Tecnologia do Governo do Estado, informou que o data center funciona normalmente e que todos os serviços digitais estão operantes.

A Secretaria de Desenvolvimento Social, que coordena a rede de restaurantes e unidades móveis do Bom Prato e outros equipamentos de assistência social, vai manter o atendimento regular ao público. Parques estaduais, postos da Cetesb e serviços do Metrô, CPTM e ônibus da EMTU também terão funcionamento normal nesta segunda.

Abastecimento de água

A Sabesp solicita economia de água aos moradores da capital e Grande São Paulo até a completa normalização de todo o sistema de abastecimento.

Em razão das fortes chuvas da última sexta, a falta de energia paralisou instalações e estações elevatórias da empresa, afetando o nível dos reservatórios e, consequentemente, o abastecimento de água em diversas regiões.

Neste momento, existem pontos sem energia que afetam o abastecimento no bairro da Pedra Branca, na capital, e também nas cidades de Cotia, Osasco, Barueri e Taboão da Serra.

Outras localidades tiveram a energia restabelecida e os reservatórios estão em recuperação nos municípios de Santo André, Mauá, Diadema, Guarulhos, Itapecerica da Serra e Itaquaquecetuba, e nas regiões de Guaianases, Americanópolis, Vila Clara, Vila Mascote, Vila Santa Catarina, Vila Joaniza, Campo Grande, Capão Redondo, Jd Promissão, Pedreira, Cidade Ademar, Chacara Flora, Santa Etelvina, Cidade Tiradentes, Morumbi, São Mateus, Itaquera, Vila Mariana e Savoy, em São Paulo. O retorno da água aos imóveis acontecerá de forma gradual.

A companhia mantém constante contato com as concessionárias de energia para recuperar as instalações e está com as equipes mobilizadas para regularizar a situação com a maior brevidade possível.

A Sabesp segue recomendando que os clientes priorizem o uso da água para higiene e alimentação até a normalização total da situação.

Bombeiros e Defesa Civil

O Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil confirmaram sete mortes em decorrência das chuvas no território paulista: uma pessoa em Limeira, atingida por um muro; uma em Osasco, após queda de árvore sobre um carro; uma em Santo André, atingida por destroços que caíram de um prédio; uma em Suzano e duas na capital, todas após quedas de árvores; e uma em Ilhabela, em decorrência de um naufrágio.

A Defesa Civil também atendeu cerca de cem desabamentos em todo o estado, em ocorrências com danos em muros, casas e destelhamentos de imóveis.

As Defesas Civis estadual e municipais e o Corpo de Bombeiros registraram mais de 2 mil chamados em ocorrências em 40 cidades. Até o momento, não há previsão de novas tempestades e vendavais para os próximos dias.